1421 - NA LUZ AZULADA DE SANGE MENLA, O BUDA DE MEDICINA - II*

1421-na-luz-azulada-de-sange-menla-o-buda-de-medicina-ii
 
 
 
NA LUZ AZULADA DE SANGE MENLA, O BUDA DE MEDICINA – II*
 
Ó, Sange Menla!
Eu sinto o Seu Toque Espiritual no topo de minha cabeça...
E a Sua Luz Azulada beijando o meu chacra das mil pétalas**.
Eu também vejo o Seu Olhar por entre as estrelas.
Ah, eu sinto o Seu Silêncio Sereno abrindo os meus chacras!
Enquanto a chuva cai na madrugada da grande metrópole poluída, eu vejo as Suas Pétalas de Cura descendo sobre o mundo.
Admirado, fico quietinho, sem saber o que fazer... porque não é fácil ficar incólume vendo espiritualmente a Sua Ação Invisível e Benfeitora.
Como aguentar ver o Seu Olhar cheio de compreensão serena sobre a dor da humanidade tão perdida e violenta?
E quantos mais estarão vendo isso nessa noite chuvosa?
Ó, Grande Curador!
Faz dez anos que eu vi o Senhor (numa assistência extrafísica, também numa noite chuvosa e fria como a de hoje) e nunca mais o esqueci.
O Seu mantra ainda ecoa em meu coração!
E sempre penso no Senhor abraçando sutilmente os sofredores do mundo todo.
O Seu Trabalho é secreto, eu sei!
Por isso é tão raro vê-Lo espiritualmente, como agora...
Eu sei que isso não é à toa, mas não me importo com os motivos (pois sei bem do meu pequeno papel na imensidão da vida).
O importante é registrar a Sua Ação Compassiva e curativa aqui embaixo.
É noite fria e chuvosa aqui, Sange Menla!
Nesse momento, os meus chacras principais*** são como sete estrelas brilhando sob a ação da Sua Luz Azulada... e eu continuo vendo Suas Pétalas Luminosas descendo sobre o mundo.
Ver isso é tão raro e eu não sei mais o que dizer.
 
P.S.:
Ah, Grande Curador!
Eu estou cada vez menor diante de um Grande Amor.
E o Senhor sabe: eu não sou budista e nem sigo nenhuma linha espiritual.
Eu não sou mestre de nada (sequer sou mestre de mim mesmo).
Eu só sei sentir as coisas espiritualmente...
Então, escrevo sobre isso aqui embaixo (os motivos, pouco importam).
O que vale mesmo é ver essas pétalas descendo junto com a chuva fina...
É noite aqui, Sange Menla!
Noite Sua... Noite de assistência extrafísica.
Noite estrelada (mesmo com chuva)... Noite Búdica!
Dez anos se passaram e as estrelas que antes eu via no Seu Olhar, hoje brilham nos meus chacras.
(Chove, chuva... Chove, Pétalas!
Chuva de bênçãos secretas... Chuva Búdica!
Chuva que lava a alma... Chuva Om!
Chove, chuva... Chove, Cura!
Chuva rara... Chuva cheia de estrelas!
Chove, chuva... Chove sem parar!
Chove, sim... Chuva de Amor e Luz!)
 
Paz e Luz.
 
- Wagner Borges - mestre de nada e discípulo de coisa alguma, cada vez menor, cada vez mais admirado com a Espiritualidade, cada vez mais apaixonado pela Luz.)
São Paulo, 29 de maio de 2015.
 
- Notas:
* Para melhor compreensão desse texto, favor ver a sua primeira parte (onde, nas notas de rodapé do mesmo, eu explico vários detalhes sobre o Buda da Medicina e as vibrações do seu mantra curador), no seguinte link do site do IPPB:
** Chacra Coronário - é o centro de força situado no topo da cabeça, por onde entram as energias celestes. É o chacra responsável pela expansão da consciência e pela captação das ideias elevadas. É também chamado de chacra da coroa. Em sânscrito o seu nome é “sahashara”, o lótus das mil pétalas. Está ligado à glândula pineal.
Obs.: A pineal é a glândula mais alta do sistema endócrino, situada bem no centro da cabeça, logo abaixo dos dois hemisférios cerebrais. Essa glândula está ligada ao chacra coronário, que, por sua vez, se abre no topo da cabeça, mas tem a sua raiz energética situada dentro dela. Devido a essa ligação sutil, a pineal - também chamada de “epífise” - é o ponto de ligação das energias superiores no corpo denso e, por extensão, tem muita importância nos fenômenos anímico-mediúnicos, incluindo nisso as projeções da consciência para fora do corpo físico.
*** Chacras - do sânscrito - são os centros de força situados no corpo energético e têm como função principal a absorção de energia - prana, chi -, do meio ambiente para o interior do campo energético e do corpo físico. Além disso, servem de ponte energética entre o corpo espiritual e o corpo físico.
  Os principais chacras são sete – que estão conectados com as sete glândulas que compõem o sistema endócrino: coronário, frontal, laríngeo, cardíaco, umbilical, sexual e básico.
Obs.: Ver o texto “Chacras e Cura Psíquica – II”, no seguinte link do site do IPPB: http://www.ippb.org.br/bioenergia/chacras-e-cura-psiquica-ii
(E para mais informações detalhadas sobre bioenergia, aura e chacras, ver a seção específica no site do IPPB, no seguinte link: http://www.ippb.org.br/bioenergia).

Texto <1421><15/06/2015>

Imprimir Email