1555 - NAS ONDAS DA COMPANHIA DO AMOR

1555 nas ondas da companhia do amor
 
 
 
NAS ONDAS DA COMPANHIA DO AMOR
(ONDE TEM GENTE PENSANTE...)
 
Onde tem gente enchendo a cara de bebida...
Só tem “tontoananda”*.
Onde tem gente se metendo com os espíritos grossos para finalidades ruins...
Só tem “salada mista” de obsessão.
Onde tem gente arrogante e metida a besta...
Só tem tiririca brava nos chacras.
Onde tem gente com autoestima baixa...
Só tem “salame de confusão”.
Onde tem gente fazendo fofocas...
Só tem fel voando do chacra laríngeo**.
Onde tem gente fazendo o Bem...
Só tem auras*** lindas.
Onde só tem gente com cara de limão bem azedo...
Só tem reclamações. 
Onde o Papai do Céu reina, isto é, em todo lugar...
Só tem vida.
Onde tem gente se corrompendo de alguma maneira...
Só tem espíritos ruins, rangando suas energias.
Onde tem gente se esquecendo de que é espírito reencarnado...
Só tem vazio existencial grassando no próprio coração.
Onde tem gente dormindo no ponto e deixando de crescer...
Só tem “tantãananda”****.
Onde tem a Companhia do Amor...
Só tem toques legais e certeiros, como manda o figurino.
Onde o Papai do Céu reina, pois Ele é o Cara...
Só tem gente que é craque em atitudes positivas.
Onde tem craque, o jogo de viver é show de bola...
E só tem jogadas de Amor e Luz.  
Onde tem gente esperta - e desperta...
Só tem coisas boas.
Onde tem gente que sabe ler nas entrelinhas...
Só tem escritos que cutucam a consciência.
Onde tem gente do Bem querendo crescer...
Só tem o Papai do Céu dizendo: “sigam em frente...”
Enfim, onde tem gente que lê o que a gente escreve...
Só tem Amor e Luz.
E temos dito!
Saravá! Axé! Om! Tudo de Bom!
Até mais.
 
- Companhia do Amor***** –
A Turma dos Poetas em Flor.
(Recebido espiritualmente por Wagner Borges – São Paulo, 22 de março de 2017.)
 
- Notas:
* Tontoananda – do sânscrito, ananda, estado de bem-aventurança espiritual.
Aqui o pessoal da Companhia do Amor fez um trocadilho com a expressão “ananda”, uma brincadeira, significando que quem enche a cara de álcool fica tontão e fora do normal.
** Chacra Laríngeo - é o centro de força situado em frente da garganta. É o responsável pela energização da boca, garganta e órgãos respiratórios. Está ligado à glândula tireoide. Bem desenvolvido, facilita a psicofonia e a clariaudiência. É considerado também como um filtro energético que bloqueia as energias emocionais, para que elas não cheguem até os chacras da cabeça. É o chacra responsável pela expressão criativa – comunicação - do ser humano no mundo. O seu nome em sânscrito é “Vishudda”, o purificador.
Obs.: Chacras – do sânscrito – são os centros de força situados no corpo energético e têm como função principal a absorção de energia – prana, chi – do meio ambiente para o interior do campo energético e do corpo físico. Além disso, servem de ponte energética entre o corpo espiritual e o corpo físico.
Os principais chacras são sete, que estão conectados com as sete glândulas que compõem o sistema endócrino: coronário, frontal, laríngeo, cardíaco, umbilical, sexual e básico.
Ver o texto “Chacras e Cura Psíquica – II”, no seguinte link do site do IPPB: http://www.ippb.org.br/bioenergia/chacras-e-cura-psiquica-ii
 (E, para mais informações detalhadas sobre bioenergia, aura e chacras, ver a seção específica no site do IPPB, no seguinte link: http://www.ippb.org.br/bioenergia).
*** Aura – do latim, aura - sopro de ar – halo luminoso de distintas cores que envolve o corpo físico e que reflete, energeticamente, o que o indivíduo pensa, sente e vivencia no seu mundo íntimo; psicosfera; campo energético.
**** Tantãananda – Aqui eles repetem a brincadeira anterior, alterando a expressão tonto por tantã. Mas o sentido é o mesmo.
***** A Companhia do Amor é um grupo de escritores e poetas extrafísicos brasileiros que me passa textos bem divertidos e despojados. Seu objetivo desse grupo é mostrar que não existe apenas vida após a morte, mas também muita Alegria e Amor.
Como seus textos são direcionados a população urbana, e eles não têm a menor pretensão de se passar por sábios espirituais, e nem estão compromissados com nenhuma linha espiritualista, seus toques são sempre cheios de galhardia e visam a espetar o raciocínio das pessoas com tiradas criativas e bem-humoradas.
O leitor mais atento (e despojado de “bitolas doutrinárias” de algum tipo), notará sérios questionamentos embutidos em suas brincadeiras. Muitas vezes, é brincando que se dizem as verdades mais sérias.
Em sua grande maioria, são poetas e muito bem-humorados. Segundo eles, seus escritos são para mostrar que os espíritos não são nuvenzinhas ou luzinhas piscando em um plano espiritual inefável.
Eles querem mostrar que continuam sendo pessoas comuns, apenas vivendo em outros planos, sem carregar o corpo denso.
Os seus textos são simples e diretos, buscando o coração do leitor.
Para mais detalhes sobre o trabalho dessa turma maravilhosa, ver os livros “Companhia do Amor - A Turma dos Poetas em Flor – Volumes 1 e 2” - Edição independente - Wagner Borges, e sua coluna no site do IPPB (que é uma das seções mais visitadas no site): http://www.ippb.org.br/textos/companhia-do-amor
 

Texto <1555><31/03/2017>

ImprimirEmail