1618 - SEGUINDO NA LUZ...

1618 seguindo na luz
 
 
SEGUINDO NA LUZ...
 
Incenso, mirra, flores, tanto faz.
Para quem morre e se descobre vivo, o lucro é total.
Em um instante, a morte fecha seus olhos físicos para, instantes depois, a imortalidade descerrar os seus olhos espirituais.
Isso é interessante: os seus olhos físicos estão mortos, mas você vê a luz brilhar.
Sua família chora, você fica com pena e tenta gritar para eles que está vivo, mas não sai voz nenhuma.
Em meio à ansiedade, parece que reconheço esse morrer...
Pareço lembrar-me de que já morri antes, e isto é tão conhecido!
O corpo está desligado e eu estou consciente.
Uma Luz branca me invade e me comunica um bem-estar maravilhoso...
Começo a chorar de alegria, pois sei que meu corpo está morto, mas também sei que estou vivo. Penso, sinto e vibro intensamente.
Essa Luz reconfortante me embala como a um bebê.
Sinto-me desprender do corpo e flutuar, como um balão cativo que balança no ar, preso a uma corrente invisível que me move longitudinalmente.
Estou prestes a adentrar as portas do invisível, tão desconhecido e, ao mesmo tempo, de alguma forma, tão familiar.
Uma voz suave me diz, mentalmente, que eu estou voltando para casa mesmo e que minha família espiritual está à minha espera, como sempre esteve. Então, sou tocado por um Amor tão intenso que não tenho como descrever tão doce sensação de enlevo e beatitude.
Estou seguindo... Bem vivo.
Contudo, antes de seguir, quero dizer algo muito importante: aqueles que perderam um ente querido, vibrem um Amor espiritual, sem apego, pois ninguém nos pertence. O Senhor nos dá a oportunidade de convivermos uns com os outros para nos aprimorarmos e crescermos. Não é para que soframos quando é chegada a hora da justa despedida.
Repito: nada nem ninguém nos pertence! Tudo pertence a Deus.
Que as pessoas meditem sobre isso.
Que olhem o gélido cadáver e o comparem com o magnífico espírito brilhante que antes morava ali e os amava de verdade.
E é baseado nesse raciocínio que peço, encarecidamente, às pessoas que leiam sobre vida após a morte. Que pesquisem os dados disponíveis sobre esta questão tão vital para todos os que estão na Terra.
Raciocinem e observem...
Há um canto oculto dentro da própria alma, onde existe uma linda canção se manifestando. É a canção do coração! Escutem-na e sintam a vida presente.
É essa canção que deve ser oferecida para aquele que parte na grande jornada além da carne.
Amem, amem, amem... e parem de chorar!
Há uma Luz suave ajudando a todos que partem...
No entanto, para os que ficam, a única coisa que pode guiá-los é a Luz do discernimento.
Nada morre. Tudo vive, sempre, em qualquer tempo ou plano, pois a Luz de Deus está em tudo.
Um abraço a todos e muito obrigado, por tudo!

- João* -
(Recebido espiritualmente por Wagner Borges – Texto extraído do livro “Falando de Vida Após a Morte” – Editora Luz da Serra – 2012.)
 
- Nota de Wagner Borges:
Esse espírito foi trazido pelos mentores extrafísicos para dar o seu depoimento, mas não tenho detalhes sobre o seu caso. Eu só sei que a energia que veio junto era maravilhosa.

Texto <1618><01/04/2018>

Imprimir Email