1672 - VELHA-MOÇA - MENINA FELIZ!

1672 velha moca menina feliz
 
VELHA-MOÇA – MENINA FELIZ!
 
Olá, menina.
Que bom ver você com os olhos brilhando tanto.
Você já passou por muitas coisas, não é mesmo?
Viu muitas pessoas chegando e, outras, partindo.
Já riu e chorou, vezes sem conta.
E, agora, eu vejo você com o rosto enrugadinho, mas com a expressão viçosa.
Você é uma velha-moça linda. E sua aura brilha tanto!
Eu sei que o seu corpo não é mais o mesmo, pois o passar dos anos desgasta a matéria. Sei das dores lombares e do incômodo nas juntas que tanto a incomodam.
Mas sei, também, que você é guerreira; é forte e gosta da vida.
Você não desperdiça seu tempo com mágoas e mesquinharias. Pelo contrário, você sempre olha para frente... Como você mesma diz: ‘O que passou, passou!'
Você não cometeu o erro de muitos outros, que só envelheceram na idade da matéria, mas não amadureceram nada. Você amadureceu com as experiências e aprendizados da vida. Por isso, o seu semblante é luminoso espiritualmente. Por isso é tão amada por todos.
E hoje eu quero lhe dizer que você nunca esteve sozinha nesta vida. Sempre estive ao seu lado, nos momentos bons e nas horas difíceis.
Então, quero agradecê-la, por ser tão querida. Por se atrever a viver, e não apenas envelhecer passivamente. Por sua luz e seu amor, pelos filhos e netas. Por seu exemplo de vida e pela generosidade com os amigos. Pelas preces que você fez para tanta gente.
Menina linda, obrigado por você ser quem você é!
É uma honra ser seu amigo espiritual.
Não se esqueça: estou por aqui, no invisível, torcendo por você.
E, um dia, na hora em que você largar as vestes carnais, eu a acompanharei espiritualmente até os planos de luz. Sim, eu voarei junto com você, em espírito e luz, por entre as estrelas.
Querida, nós dançaremos nas luzes do céu, sob o olhar infinito de Deus, o Pai de todos nós. Contudo, isso é para depois... Por agora, continue com esse olhar brilhante entre os homens da Terra.
Menina, velha-moça, filha, mãe, avó e mulher, você é tudo de bom. E eu estou honrado em ser seu amigo espiritual.
Que Deus lhe abençoe, querida.
Um grande abraço, na luz.
 
- Anônimo -
(Recebido espiritualmente por Wagner Borges – Texto extraído do livro “Flama Espiritual” – Edição Independente - 2007.)
 
- Nota:
* Essas linhas foram escritas de improviso, dentro dos estúdios da Rádio Mundial de São Paulo, sob a influência de um mentor espiritual, que queria passar esse recado no ar – um pouco antes do início do programa "Viagem Espiritual" -, e lidas em seguida para os ouvintes.
  
 
 

Texto <1672><26/03/2019> 

Tags: Wagner Borges

Imprimir