1677 - O TAO* DA LEMBRANÇA VITAL

1677 o tao da lembranca vital
 

 
O TAO* DA LEMBRANÇA VITAL
Falando de Viagens Espirituais Pelos Nove Céus.
 
Você se lembra de seu tempo de liberdade extrafísica, quando voava montado no dorso do dragão** de Chi? Quando visitava os sábios espirituais na morada celestial?
Você se lembra dos nove céus*** e das viagens espirituais? E dos sábios risonhos, cheios de contentamento, ensinando que o riso dissolve diversos males do espírito e solta o fluxo do Chi?
Você se lembra de rir junto com eles? E se lembra de que o poder não é do homem, mas do Tao, a suprema urdidura vital?
Você sente saudades dos voos espirituais? E seu coração clama pelas luzes sutis?
Você deita o corpo no leito pensando nisso? Ou apenas adormece no turbilhão de pensamentos e memórias do dia?
Você deita e eleva os pensamentos ao Tao? Ou somente mergulha nas formas mentais do dia-a-dia, que gravitam ao seu redor?
Você ainda medita nos nove céus? Ou se deita agitado demais?
Você sabe relevar os dramas e desculpar os outros?
Você ainda ri de si mesmo? Sabe transformar seu próprio ridículo em alegria e liberdade?
Você ainda aprecia o dia ensolarado? E o cheiro de terra molhada de chuva?
E vê, na natureza – e nos seres –, o grande mistério do Tao?
Você ainda se encanta com o misterioso princípio vital?
Você se sente feliz, só por existir, simplesmente?
Você ainda carrega a joia do discernimento em seu coração?
Você se sente honrado de participar da existência?
E agradece ao Tao por isso?
Os sábios ainda se lembram de você.
Então, lembre-se deles também e voe novamente...
E ria, agradecendo ao Tao, por tudo.
 
Paz e Luz!
 
- Wagner Borges – mestre de nada e discípulo de coisa alguma.
(Texto extraído do livro “Flama Espiritual” – Edição Independente – 2007.)
 
- Notas:
* Tao - do chinês - O Caminho; a Essência de tudo; O Todo.
Na verdade, o Tao não pode ser descrito ou explicado por palavras humanas. Por isso, deixo a cargo do sábio Lao-Tzé uma explicação mais apropriada:
"Há algo natural e perfeito, existente antes de Céu e Terra.
Imóvel e insondável, permanece só e sem modificação.
Está em toda parte e nunca se esgota.
Pode-se considerá-lo a Mãe de tudo.
Não conhecendo seu nome, chamo-o Tao.
Obrigado a dar-lhe um nome, o chamaria Transcendente."
- Lao Tzé - in "Tao Te Ching" – China; Século VI a.C.
** Dragão de Chi – metáfora taoísta significando o equilíbrio das energias; ou seja, para voar montado no dorso do dragão – controle das energias -, é necessária grande força de vontade. Por isso os sábios chineses de outrora eram representados simbolicamente montados nos dorsos dos dragões
Obs.: - Chi - do chinês - força vital, energia.
Dentro dos ensinamentos taoístas, a força vital é polarizada na natureza das coisas em dois aspectos fenomênicos: o Yin e o Yang, as alternâncias do Chi, as polaridades da energia.
*** Nove Céus – metáfora taoísta para os diversos níveis dos planos extrafísicos.
Obs.: Viagens Espirituais – experiências fora do corpo; viagens astrais; projeções astrais; projeções da consciência; viagens fora do corpo; desprendimentos espirituais.

Texto <1677><16/04/2019>

Tags: Wagner Borges

Imprimir