1689 - O ACALANTO DO CÉU DO CORAÇÃO

 
 
1689 o acalanto do ceu do coracao
 
O ACALANTO DO CÉU DO CORAÇÃO
 
Ofereça um acalanto aos seus irmãos.
Abra o coração e mostre a face de Deus na luz do coração dos homens.
Revele a essência das preces como manifestação da natureza espiritual do próprio Ser.
Renove as energias dos seus irmãos com as palavras nascidas no centro da luz.
Mergulhe com eles nas águas dessa sabedoria vertida pelas preces inspiradas.
Alivie o peso e o cansaço dos seus irmãos com o estudo sereno dessas palavras luminosas.
Entre com eles no coração secreto das preces, que só os justos reconhecem, para harmonizar os pensamentos.
Fale com eles sobre o Eterno e de como o coração se alegra quando encontra a inspiração de outro coração no centro das palavras que evocam o Espírito Supremo.
Engrandeça a força espiritual dos seus irmãos, para que eles fiquem firmes na jornada espiritual.
De coração a coração, ofereça o acalento dessas preces a eles.
É presente de luz que não se iguala!
Vem da sabedoria espiritual que vela pelo bem dos homens.
É acalanto do céu.
Ofereça essa joia sutil aos seus irmãos, em nome de Deus*.
 
De coração dourado a coração dourado.
Paz e Luz!
 
- Os Iniciados** -
(Recebido espiritualmente por Wagner Borges.)
 
- Nota de Wagner Borges:
Recebi esses escritos um pouco antes de uma reunião com o grupo de estudos e assistência espiritual do IPPB. O tema da mesma era justamente sobre a força das preces de várias tradições (de forma comparada e universalista). Os mentoresextrafísicos me passaram essas palavras para reforçar a importância desse tema na jornada de estudantes e trabalhadores da senda espiritual.
 
- Notas:
* Como complemento a esses escritos, deixo, na sequência, um texto antigo, postado nesse link:
- “Falando de Fé e Amor nas Jornadas” –
** Os Iniciados - grupo extrafísico de espíritos orientais que opera nos planos invisíveis do Ocidente, passando as informações espirituais oriundas da sabedoria antiga, adaptadas aos tempos modernos e direcionadas aos estudantes espirituais do presente.
Composto por amparadores hindus, chineses, egípcios, tibetanos, japoneses e alguns gregos, eles têm o compromisso de ventilar os antigos valores espirituais do Oriente nos modernos caminhos do Ocidente, fazendo disso uma síntese universalista. Estão ligados aos espíritos da Fraternidade da Cruz e do Triângulo. Segundo eles, são “iniciados” em fazer o bem, sem olhar a quem.
 

Texto <1689><07/06/2019>

Tags: Wagner Borges

Imprimir