1700 - NA LUZ AZULADA DE SANGE MENLA, O BUDA DE MEDICINA - III*

 
 
1700 na luz azulada de sange menla o buda de medicina iii
 
NA LUZ AZULADA DE SANGE MENLA, O BUDA DE MEDICINA - III*
Viajando Espiritualmente nas Ondas Invisíveis da Assistência Espiritual
 
Ó, Sange Menla, Amado Buda da Medicina...
Que a Tua canção secreta seja sentida nos cantos mais distantes...
Que o Teu mantra** dissolva as tristezas nas dez direções...
Que o Teu labor invisível continue abraçando os esquecidos do mundo...
Que as Tuas cores virtuosas interpenetrem os corações alquebrados...
Que o Teu amparo sutil continue encaminhando os espíritos perdidos...
Que o néctar de Tuas essências curativas permeie as auras de todos...
Que o Teu azul silencioso beije a natureza ferida por dentro e por fora...
Que o Teu manto espiritual envolva a todos os seres no brilho das estrelas...
Que, mesmo no silêncio de uma assistência espiritual, outros Te sintam...
Que o Teu abraço secreto viaje com esses escritos...
 
P.S.:
Que, por onde eu for, seja a Tua luz irradiando pelos meus chacras...
Que minha aura tenha as cores da Tua cura e meus olhos, o Teu amor...
Que minhas mãos sejam de Luz, espargindo Tuas essências espirituais...
Que, mesmo nos momentos de provas, o meu coração continue cantando...
Que o Senhor não me deixe esquecer que eu sou pequeno diante do infinito...
Que, por onde esses escritos seguirem, a Tua inspiração vá junto...
Que outros sejam felizes, só por saberem da Tua presença secreta...
Que, nas dez direções e onde houver sofrimento, chegue a Tua luz...
Que, aqui e agora, o Teu nome seja lembrado, ó Sange Menla...
 
(Dedicado aos que sentem algo mais, mesmo nos dias difíceis***).
 
Paz e Luz.
E gratidão.
 
- Wagner Borges – mestre de nada e discípulo de coisa alguma.
São Paulo, 27 de agosto de 2019.
 
- Notas:
* Escrevi essas linhas ainda agora, enquanto eu preparava o material para mais uma palestra, que acontecerá daqui a algumas horas. Desceu uma onda de Amor aqui e novamente eu percebi a presença de um grupo de mentores extrafísicos que trabalham ligados à egrégora do Buda da Medicina. E acima deles, em outro plano, a presença serena e sutil de Sange Menla. Então, envolvido nessa atmosfera maravilhosa, pensei no Bem de todos os seres e deixei as energias fluírem nas ondas da assistência espiritual...
Eu sei que é difícil descrever algo assim em palavras (e os sentimentos que derretem o coração), mas sei também, que há outras pessoas na mesma sintonia espiritual e elas certamente compreenderão as energias serenas e amigas que viajam junto com esses escritos. Porque elas sabem do Poder de um Grande Amor, que age de formas admiráveis e misteriosas.
Oxalá eu seja digno de veicular algo assim...
Obs.: As duas partes anteriores estão postadas nesses links:
Parte I –
Parte II –
** Sange Menla – é o nome tibetano do Buda da Medicina (em sânscrito, ele é chamado de Bhaisajyaguru). A simples repetição de seu nome (de preferência, em silêncio, no centro do coração) gera vibrações espirituais que auxiliam na cura e eliminam os venenos da mente, responsáveis por toda ordem de sofrimentos. 
Normalmente, é feito assim: “Om Sange Menla!”
O seu mantra clássico é o seguinte:
“Tayata Om Bekandze, Bekandze, Maha Bekandze, Randze, Samun Gathe, Soha!” 
Obs.: Mais detalhes sobre isso, favor ver nas notas de rodapé do primeiro texto.
*** Enquanto eu editava esses escritos, rolava aqui no meu som a música “Land's End / Asleep on the Wind”, do genial compositor, maestro e músico americano Jimmy Webb. Então, deixo, na sequência, o seu link no YouTube.
 

Texto <1700><23/08/2019>
 

Tags: Wagner Borges

Imprimir