673 - O TODO, UM SEM SEGUNDO!

(Tudo é Ele... Tudo é Ele... Tudo é Ele!)


Amigo de minha alma,
Mesmo sabendo que Tu estás em tudo,
Eu não te encontrava.
Isso porque eu também não me encontrava.
Perdido na noite de minhas ilusões,
Neguei a Ti, e a mim também!
E tudo ficou cinzento em meu espírito.
E nada mais me interessava, tudo ficou vazio!
E eu só gritava, sem Te ver em mim,
E sem me ver realmente.
Hoje eu sei: mesmo nos dias tristes,
Tu estavas junto comigo, apenas eu não sabia.
Em minha ignorância, eu não Te sentia.
Xinguei-Te, muitas vezes, sem saber
Que Tu me amavas mais do que tudo.
Hoje eu sei: é impossível viver no
Vácuo espiritual, sem Te ver em tudo.
Sim, hoje eu sei: Tu estás em tudo!
Pela Tua graça, eu despertei do sono.
Primeiramente, me encontrei.
E aí, Te encontrei em mim!
Então, eu soube: Tu e eu somos um!
Tudo é um! Meu coração é Teu!
Doeu muito o vazio que criei
Como é duro sentir-se só, na noite cinzenta do ego.
Finalmente, Tu fizeste com que eu me encontrasse
Comigo mesmo, dentro do coração.
E aí eu Te vi rindo lá dentro!
E o milagre aconteceu: eu ri também!
Desde então, não caminho mais só.
E a noite cinzenta se foi, porque surgiu
Um sol de amor em meu peito.
Hoje eu sei e digo a todos:
“O Todo está em tudo! Tudo é um!
Tudo é Ele... Tudo é Ele... Tudo é Ele!”
Amigo de minha alma e Senhor da vida,
Muito obrigado pela companhia e pela paciência.
Hoje eu sei: Tu e eu somos UM!


P.S.: Esses escritos foram feitos no quadro de aula, diante da turma de 230 pessoas presentes no curso de Hinduísmo realizado no IPPB. Trata-se de uma inspiração dos amparadores extrafísicos que me orientam no trabalho espiritual. Eles sempre passam inspirações visando a reflexão consciencial das pessoas. Muitas vezes, como nesse lance aqui, a reflexão está direcionada para alguém em particular, que não se sabe quem é exatamente, mas que está ali no ambiente. Mas os amparadores sabem! E, muitas vezes, o texto é passado abertamente porque poderá ajudar na reflexão de muitas outras pessoas.



Paz e Luz.

- Wagner Borges -
São Paulo, 14 de fevereiro de 2006.

* O TODO: expressão hermética para designar o Poder Absoluto que está em tudo. O Supremo, O Grande Arquiteto Do Universo, Deus, O amor Maior Que Gera a Vida. Na verdade, O Supremo não é homem ou mulher, mas pura consciência além de toda forma. Por isso, tanto faz chamá-lo de Pai Celestial ou de Mãe Divina. Ele é Pai-Mãe de todos.

Texto <673><24/02/2006>

ImprimirEmail