Sentido iniciático das festividades

Pensamento do dia 24 de dezembro de 2014.

Sentido iniciático das festividades

"A maior parte das festas cristãs são a sobrevivência – sob uma outra forma e com um outro significado – de antigas festas pagãs ligadas à vida da natureza. Quando elas se aproximam, organizam-se as festas: pensa-se nos presentes que serão oferecidos e recebidos, nas refeições às quais se convidarão parentes e amigos, nas decorações nas casas e nas ruas, nas roupas novas e também nos disfarces. Uma festa é, para todos, uma interrupção benéfica na sequência, muitas vezes, monótona dos dias.

Em uma Escola Iniciática, porém, nós vemos nas festas muito mais do que simples ocasiões para organizar banquetes, pendurar decoração e passar alguns momentos agradáveis. Ele se esforça para captar, nas regiões sutis, correntes de energias que vivificarão e regenerarão o seu coração e a sua alma. Além disso, ele sabe que, nessa atmosfera de trocas alegres, as entidades luminosas vêm captar elementos dos quais depois se servirá para continuar o seu trabalho pelo mundo. Para ajudá-las neste trabalho, ele confia-lhes a sua alegria e toda a riqueza espiritual que essa festa lhe proporciona, para que outros possam se beneficiar também. E essa alegria e essa riqueza retornam para ele amplificadas."

Omraam Mikhaël Aïvanhov


Esse texto é recebido da Edizioni Prosveta em italiano, e traduzido para o português (do Brasil), com o objetivo de difundir as mensagens do Mestre Omraam Mikhaël Aïvanhov.

Imprimir