LUZ DO DHARMA II

(Krishna, O Menino Azul)

Krishna Saranan! (1)
Vem Krishna, dançar dentro de meu peito.
Ilumine nossos Dharmas (2).
Embebede-nos em seu amor,
Ofusque-nos com Sua Luz,
Pacifique nossas ânsias em servir.

Banhe-nos com a serenidade da competência,
Permeie-nos com a humildade do trabalho,
Ensine-nos a servir amando incondicionalmente.

Que a competência consciencial adquirida
Se torne um silêncio operoso.
Que a tão cobiçada gratificação espiritual seja
Esperada apenas pelo bem alheio.

Que os espinhos dos egos e as invejas humanas
Não nos desanimem nunca.
Quando for necessário o corpo "rastejar",
Que a alma esteja repleta de Luz.

Que Sua Luz seja um esplendor de amor
Nas trevas da ignorância humana.
Que a vaidade e a arrogância jamais
Corrompam a satisfação de servir.

Que a única "vaidade" seja a certeza silenciosa
E operosa de estar sempre no caminho certo
Do coração e da inteligência da consolação,
E do esclarecimento bem ponderados numa
Compaixão incondicional.

- Dalton e Andréa -

- Notas do sânscrito:
1. Saranan: Refúgio; Proteção sob os auspícios de um ser divino. Por exemplo: Buda Saranan; Jesus Saranan; Ganesha Saranan. Há diversas canções hindus que evocam essa proteção superior, tendo como base justamente o mantra Saranam, o refúgio em algum ser divino.
2. Dharma: Dever; Missão; Trabalho; Programação Existencial; Mérito.

Imprimir