CÍRCULOS DE LUZ

- Por Íris Regina Poffo -


Círculo de luz sobre as trevas se faz!
Círculo de paz sobre as guerras se faz!
Mas a ignorância humana não se desfaz.

Chove e venta muito!
As águas sobem; e as águas descem.
Escondem e descobrem o que sempre esteve lá!

Só o coração do homem é que não se toca...
Viaja além da lua, mas não viaja além de si mesmo!
Não viaja para dentro de si!

Ilude-se com seu ilusório poder,
Mente para si e para agradar a seu ego.
Alimenta sua vaidade com luxúrias,
E amargura seu âmago com tanta falsidade!
E cria círculos de nuvens ao seu redor.

Quanta imaturidade!
Adultos-crianças, que relutam em crescer!
Preferem vadiar entre a infância e a adolescência,
Do que assumir a tarefa a que foram chamados.
Ou por medo de fracassar, ou por preguiça de trabalhar.
Porém, quanto mais adiar, pior será!

Círculo de luz sobre as trevas, necessário se faz!
Círculo de paz sobre as guerras, necessário se faz!

P.S.: Esse texto faz referência ao atual quadro da humanidade, entre o final de 2004 e o início de 2006, com a presença de intensas chuvas, maremotos e fortes ventanias por um lado, e os freqüentes conflitos armados, do outro.

 

Imprimir