1038 - O PRESENTE – UM PEDACINHO DA NATUREZA – II

(Uma Canção do Coração Para Rama)
 
Você veio e deitou-se no meu colo.
E me olhou, como só você sabe fazer.
E eu vi tanto amor incondicional...
E agradeci a quem fez você chegar a mim.
Ah, quando você veio, era tão pequeno.
E, hoje, é um cara tão forte e levado.
Sabe?... Olhando você, eu sinto o Céu aqui.
Porque eu sei que você veio de lá...
Como um presente da Mãe Divina e dos Budas**.
Sim, para encher minha casa de alegria.
Casa essa que, agora, é sua também.
Ah, quem mandou você, sabia o que estava fazendo.
Era uma armadilha para capturar meu coração.
E funcionou... Sim, bem mais do que eu imaginaria.
E, hoje estamos juntos, na mesma trilha...
Eu e você, dois espíritos, amigos para sempre.
Ah, você veio e tudo mudou... Porque a alegria veio junto.
E é uma responsabilidade ter você por aqui.
Porque você é um pedacinho vivo da natureza.
E, agora, talvez os Budas que o enviaram estejam rindo muito.
Porque você veio do colo deles para o meu colo.
E, quando você brinca e corre alegremente, eu me lembro deles.
E eu acho que você anda sonhando com eles, enquanto dorme no meu colo.
Então, talvez você seja um pequeno Bodhisattva*** que desceu por aqui...
Para derreter o meu coração na Luz de um Grande Amor.
Ah, Rama, obrigado por você ter vindo viajar junto comigo nessa trilha...
Agora, vá lá em cima brincar com seus amigos, enquanto eu cubro o seu corpo.
E diga a eles que a armadilha que montaram, realmente funcionou.
E, depois, volte aqui, para sua casa, trazendo o brilho das estrelas em seus olhos.
Esse mesmo brilho que também está em meus olhos, quando eu olho para você.
E você não se chama Rama**** à toa. É que eu vi o amor em seu olhar...
E aí, eu soube que o Céu me dera mais uma missão: viajar junto com você.
Então, minha jornada ficou mais linda, porque você está nela.
Rama, que bom que você está aqui. Valeu, amigão!
 
P.S.:
Ah, meu amigo, eu sinto o seu guia espiritual aqui.
E ele vem me mostrando várias coisas...
Rama, até nisso você enriqueceu minha vida.
Porque, por sua causa, ele está aqui.
Você veio, ele também veio.
E, assim, o Amor e a Alegria também vieram...
(E, lá em cima, nas Terras Puras, os Budas continuam rindo muito...)
 
(Dedicado a Maria Luz, minha filha caçula, que foi a maior responsável pelo Rama ter vindo morar comigo – e também ao casal Rosana e Daniel, e suas filhas, que sempre ficam com ele quando eu viajo a trabalho -, e demais amigos que também curtem sua presença: Wladimir, Patrícia Ananda Sukha, Débora Brandão, Helena, Cláudia Sper, Marisa Oliveira, Janete, Ilza Andrade, Vítor Hugo França, Tânia Lima, Ingrid Friedrichim, Beatriz Deak, e Patrícia e Guilherme.)
 
Gratidão.
Paz e Luz.
 
- Wagner Borges – que não é Buda, mas ri muito, principalmente de si mesmo...
 
- Notas:
* A primeira parte desse texto está postada no site do IPPB – www.ippb.org.br -, e pode ser acessada no seguinte endereço específico:
http://www.ippb.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=9695:o-presente-um-pedacinho-vivo-da-natureza&catid=138:ultimos-textos-postados&Itemid=271  
** Buda - do sânscrito - O Iluminado; Aquele que despertou! Palavra derivada de “Buddhi”, que significa “Iluminação Pura” ou “Inteligência Pura”. Ou seja, quem alcança o estado de Buddhi, torna-se um Buda, um ser iluminado e desperto.
*** Boddhisattvas – do sânscrito – são aqueles seres bondosos que estão perto de tornarem-se Budas ou Iluminados. Para facilitar a explicação, podemos dizer que eles são canais espirituais ou avatares conscientes do amor de todos os Budas.
**** Rama – na cosmogonia hinduísta, é o sétimo avatar de Vishnu, o Divino Presevador da Vida. Sua história é contada no épico “O Ramayana”. Ao longo dos séculos, muitos iogues e iniciados tomaram o seu nome em homenagem as suas qualidades, como honra, amor, generosidade, firmeza de caráter e serviço à Luz.

Texto <1038><10/09/2010>

Imprimir Email