18 - O EGO E O MEDO

Algumas pessoas não temem os tigres da floresta. Algumas pessoas não têm medo dos tiros num campo de batalha. No entanto, têm pavor da opinião pública. O medo da opinião pública atrapalha o caminho do aspirante ao progresso espiritual. Ele deverá ater-se aos seus próprios princípios, às suas próprias convicções, muito embora seja perseguido e muito embora esteja a ponto de ser feito em pedaços em frente à boca de um canhão. Apenas assim crescerá e compreenderá. Todos os aspirantes sofrem desta moléstia funesta que é o medo. O medo de todos os tipos deverá ser totalmente erradicado por Atma-Chintana*, por Vichara**, pela devoção e pelo culto da qualidade oposta: a coragem. O positivo vence o negativo. A coragem vence a timidez e o medo.

Para que eu compreendesse completamente o segredo sutil da atuação da mente, passaram-se anos. Através do poder de imaginação, a mente causa estragos. Medos imaginários diversos, o exagero, as histórias inventadas, as dramatizações mentais, a construção de castelos no ar, tudo isso se deve ao poder da imaginação. Até mesmo um homem perfeito e saudável tem alguma doença imaginária ou qualquer outra devido ao poder de imaginação da mente. Um homem pode ter um pouco de fraqueza ou Dosha (falta). Quando ele se torna seu inimigo, você logo exagera e enfatiza a sua fraqueza e Dosha. Você até mesmo acrescenta ou conta histórias sobre muitas fraquezas mais e Doshas. Isso se deve ao poder da imaginação. Perde-se muita energia por conta dos medos imaginários.

- Swami Sivananda -
(texto extraído do livro "Concentração e Meditação", Editora Pensamento)
/*


* chintana: pensando, refletindo.
** vichara: discriminação.

Texto <18><25/05/1998>

 Imprimir  E-mail