957 - MEU REI!

(Cantando em Meu Coração)

Ó, Meu Rei!
Eu sou pequeno e não sei muito do infinito.
Mas Você é o Todo, e está em tudo.
E eu não sei dos seus desígnios supremos.

Mas o meu coração compreende, por alguma intuição.
Porque eu escuto uma canção, bem aqui dentro.
Será a mesma que o sábio Tagore* escutava em seu coração?
E que o fazia sentir-se igual criança-estrela?
Ah, o grande poeta da Índia o chamava de “Meu Rei”!
E, aqui e agora, eu também me atrevo a chamá-lo assim.
Porque o meu coração assim me ordena.
E porque a canção está aqui, viajando em mim...

Quando vejo alguma tragédia, sempre me lembro de Você.
Nunca me esqueço do que Você me ensinou, certa vez:
“Diante do cadáver de uma criança, pense em Mim!”

E, ainda agora, eu senti a partida de mais um pequeno...
E imagino a dor de seus pais e entes queridos.
E o meu coração me trouxe a lembrança do Seu Sorriso.
E um de seus mantras brotou em minha mente: “Om Maharaja!

Meu Rei, eu não sei quem é a criança nem seus pais.
Eu só senti algo, em espírito... Mas Você sabe!
E eu também sou pai. E Sua canção está aqui, viajando em mim...

Então, estou fazendo o que aprendi: oro e penso em Você.
Para que a criança fique bem - e seus pais também.
Ah, Krishna, por favor, abençoe essa criança e seus pais!

Eu sinto a canção viajando pelo coração deles também.
E o refrão dela diz tudo: “O espírito é imortal, não nasce nem morre;
Apenas entra e sai dos corpos perecíveis.”

P.S.:
Ah, Maharaja!
Eu sempre me lembro de Você.
Do Seu Sorriso e do Seu Apoio.
De Suas Bênçãos no Darma**.
Do Seu Amor que ilumina o coração.
Então, faço como Tagore e digo, em espírito:
“Meu Rei!”

Om Maharaja!***

- Wagner Borges –
São Paulo, 30 de agosto de 2009.

* Rabindranath Tagore - escritor indiano, nasceu em Calcutá em 1861 e desencarnou em Bengala em 1941. Depois de educação tradicional na Índia, completou a formação na Inglaterra entre os anos de 1878 e 1880. Começou sua carreira poética com volumes de versos em língua bengali. Em 1913, recebeu o prêmio Nobel de literatura. Desde então, traduziu seus livros para o inglês, a fim de lhes garantir maior difusão. Em suas poesias, Tagore oferece ao mundo uma mensagem humanitária e universalista. Seu mais famoso volume de poesias é Gitânjali (Oferenda poética).
Fundou, em 1901, uma escola de filosofia em Santiniketan, que, em 1921, foi transformada em universidade.
** Darma – do sânscrito “Dharma” – dever, missão, programação existencial, mérito, bênção, ação virtuosa, meta elevada, conduta sadia, atitude correta, motivação para o que for positivo e de acordo com o bem comum.
*** Om Maharaja – do sânscrito - Om é "o Verbo Divino"; "o Som divino"; "a Vibração interdimensional". / Maha - "Grande"; "Incomensurável". / RAJA - "Rei"; “Real”.
Logo, o mantra significa "Grande Rei". Refere-se à Krishna, o Grande Rei dos corações; o Grande Rei de amor-luz; o Grande Rei que é o verdadeiro Senhor da alegria divina que mora nos corações. Para melhor entendimento, é como um cristão referindo-se a Jesus como o Grande Rei do amor. E, diga-se de passagem, feliz é o coração que tem como rei alguém como Jesus, Krishna, Buda ou alguma das consciências elevadas que ajudam a humanidade.
Para mais detalhes sobre a aplicação prática desse excelente mantra de Krishna, favor acessar o texto “Om Maharaja – O Grande Rei do Coração”, postado no site do IPPB – www.ippb.org.br, no seguinte endereço específico: http://www.ippb.org.br/modules.php?op=modload&name=News&file=article&sid=5105

Texto <957><02/09/2009>

Imprimir Email