1611 - MÃE DIVINA - O CÉU DE RAMAKRISHNA

1611 mae divina o ceu de ramakrishna
 

 

 

MÃE DIVINA – O CÉU DE RAMAKRISHNA
 
“Quando eu era céu,
A Mãe Divina me disse:
‘Torne-se homem...
Desça à Terra e compartilhe o Céu.
E, depois, volte para casa bem contente’.
Então, eu desci, em Espírito e Verdade.
Mas, não vim sozinho...
Veio comigo uma Estrela Secreta*.
E ela está aqui!
Sempre está.
Velando invisivelmente...
Por onde eu for, ela sempre estará.
Até que a Mãe Divina me convoque de volta.
Talvez, seja isso o que você sentiu em mim.
Mas eu lhe digo: nada disso é meu!
Nem a minha vida e nem essa Estrela.
Porque tudo vem da Mãe Divina.
Minha é só essa alegria de servir...
E, em breve, eu voltarei a ser Céu.
Algum dia, você também visualizará a Estrela...
E escreverá sobre isso, de todo coração.
Então, uma bênção secreta se espalhará...
E a Alegria do Céu tocará a outros corações.
Essa Estrela não é minha e nem será sua!
Ela vem da Mãe Divina.
Nunca se esqueça disso.
Na Amor d´Ela, o Céu vira homem.
E o homem vira Céu.
Sim, um dia você escreverá sobre isso...
Essa Estrela. Essa Alegria. E as bênçãos secretas.
Então, outros corações também serão desse Céu.
Seja Céu, meu filho”.
 
P.S.:
Um dia, Ramakrishna** me disse essas palavras.
E eu as guardei comigo, em Espírito e Verdade.
Hoje, a Estrela está aqui.
No Céu do meu coração.
Assim como a risada dele, cheia do Amor da Mãe.
Para além das dores desse mundo, eu sei de um Grande Amor.
E por isso escrevo... para compartilhá-lo com outros corações.
Ah, como eu sou pequeno e limitado!
Porque as palavras não podem conter o infinito...
E nem revelam Aquela Presença Imanente.
O que se sente e não se explica.
E que nos faz ver estrelas.
Ah, quem me dera ter o poder de dar o brilho dessas estrelas nessas linhas.
Eu estou cada vez menor diante de um Grande Amor... 
Agora, só me resta orar e abraçar em silêncio as dores do mundo.
Sim, como Ramakrishna fazia.
Quem, em seu coração, compreende isso, realmente compreende.
 
Ramakrishna, muito obrigado.
Valeu!
Alegria.
Paz e Luz.
 
(Enquanto eu passava a limpo essas linhas, rolava aqui no meu som a música “Sanctuary”, do tecladista new age americano Patrick Kelly. O link do Youtube para essa linda composição musical é esse aqui: https://www.youtube.com/watch?v=Bi_ig9uhJZQ)
 
- Wagner Borges – espiritualista contente e consciente, 56 anos de “encadernação”, mestre de nada e discípulo de coisa alguma, menino da Mãe Divina, vendo estrelas...
São Paulo, 19 de fevereiro de 2018.
 
- Notas:
* Estrela Prânica - do sânscrito, prana - a força vital; a energia - no contexto iogue é a estrela espiritual, manifestação do plano divino.
Para melhor compreensão dos leitores sobre isso, ver o vídeo que fiz explicando o que é uma estrela prânica, nesse link:
https://www.youtube.com/watch?v=lynXnIHK9Dw&t=15s
** Paramahamsa Ramakrishna: mestre iogue que viveu na Índia do século XIX e que é considerado até hoje um dos maiores mestres espirituais surgidos na terra do Ganges. Para se ter uma ideia de sua influência espiritual, posso citar que grandes mestres da Índia do século XX se referiram a ele com muito respeito e admiração, dentre eles o Mahatma Ghandi, Paramahamsa Yogananda e Rabindranath Tagore.
 

Texto <1611><22/02/2018> 

Imprimir