1642 - AMOR: A UNIFICAÇÃO DE TUDO!

1642 amor a unificacao de tudo
 
 
AMOR: A UNIFICAÇÃO DE TUDO!
 
- Por Evaldo Ribeiro -
 
A minha religião jamais interferirá nas minhas amizades, muito menos deixarei que as minhas convicções filosóficas se misturem com assuntos de ordem profissional, pois tenho maturidade suficiente para respeitar a escolha religiosa do meu semelhante, por mais oposta que seja a sua forma de manifestar a fé.
Como nunca falo de religião nas minhas redes sociais e nem nos meus eventos, muitas pessoas me perguntam: “Qual é a sua religião?”
Eu costumo dizer o seguinte: “A minha religião é respeitar as escolhas do meu semelhante, pois entendo que não importa o caminho que a pessoa está seguindo... Se ela está buscando aprimorar-se na arte de se relacionar com seu irmão de forma harmoniosa e segue a sua vida com fé, independente de sua religião, ela terá um encontro com Deus, ao transmitir o amor para o seu semelhante, cuja presença é, na verdade, uma centelha divina.
Pensando assim, procuro tratar as pessoas que cruzam o meu caminho com respeito, porque, agindo dessa maneira, estou colocando em prática um elo espiritual que ninguém rejeitará: o afeto!
E isso também promoverá o meu encontro com Deus.
O fanatismo causa discórdia, gera conflitos de opiniões opostas, machuca e afasta as pessoas de uma convivência pacífica.
E Deus é a unificação das diferenças em uma só coisa: O amor!
 
- Nota de Wagner Borges:
Evaldo Ribeiro é meu amigo há anos. É escritor e palestrante.

Texto <1642><01/08/2018>
 

Tags: Wagner Borges

Imprimir