1664 - A MENSAGEM DE KRISHNA PARA OS CURADORES ESPIRITUAIS

1664 a mensagem de krishna para os curadores espirituais
 
A MENSAGEM DE KRISHNA PARA OS CURADORES ESPIRITUAIS
 
Certo dia, nos jardins celestes, Krishna* disse para Arjuna:
Narananda, em meu coração eu absorvo as dores de todos os seres...
E transformo tudo em Bem-Aventurança, nas asas do Amor.
Eu faço isso no silêncio da Consciência Cósmica!
Então, vá ao mundo e comunique isso aos homens de boa vontade.
Para que eles não absorvam dores indevidas.
Que eles me entreguem todo sofrimento, com confiança e paz.
Diga aos curadores que minhas mãos interpenetram suas mãos...
E que Eu os conheço como ninguém!
Que eles trabalhem sem peso, por Amor e Luz.
Eu estou em seus corações e eles respiram minha essência...
O prana sukshima** preenche suas células de formas esplendorosas.
Muitas vezes, eles me sentem como uma brisa sutil de puro amor.
Então, são tomados pela compaixão e abraçam o mundo com suas preces.
Eles cumprem o darma*** da cura e evoluem de formas consideráveis.
Diga a eles para não assumirem as dores dos outros, pois isso é comigo.
Que eles trabalhem com suas mãos de Luz, sem misturarem os propósitos.
Eles são meus filhos, Arjuna, assim como você!
Todos os curadores são meus filhos, em todos os lugares.
Desça ao mundo e fale da cachoeira de Luz da Estrela Prânica****.
Que os curadores lavem seus corações nas águas da Bem-Aventurança.
Que eles se fortaleçam com esse influxo sattvico*****.
Eu estou neles e eles estão em Mim!
Que assim seja sempre.”
Então, Arjuna desceu e ensinou isso aos homens de boa vontade.
Até hoje é assim, pois as águas continuam descendo da Estrela Prânica.
Elas descem dos Jardins Celestes e lavam as dores dos homens.
Às vezes, os curadores sentem algo a mais em seus corações...
Eles sentem a compaixão, transformando-os em veículos vivos da Luz.
Eles também sentem as mãos de Krishna em suas mãos...
Eles são filhos de um Grande Amor!
E são muito conhecidos, mais do que imaginam.
Que eles jamais se esqueçam de quem é o Senhor de seus trabalhos.
Lá, do Parque dos devas, Krishna vela invisivelmente por eles.
Pois Ele é a Luz deles. E sempre será assim...
 
P.S.:
Esses escritos foram feitos um pouco antes de uma aula do curso sobre experiências fora do corpo, no Espaço Origens, no bairro do Brooklyn, em São Paulo. A maior parte da turma presente era composta por reikianos e estudantes espirituais de várias áreas. Eu me lembrei de Krishna, e então veio a inspiração para escrever essas linhas, e oferece-las para o pessoal que estava ali se esforçando e estudando, depois de um dia de trabalho. Penso que o que está escrito aqui também pode ser oferecido para outros estudantes e curadores espirituais por esse mundão de Deus.
 
Paz e Luz.
 
- Wagner Borges – mestre de nada e discípulo de coisa alguma.
 
- Notas:
* Ver o texto “Krishna e Arjuna, postado nesse link:
** Prana-Sukshima – do sânscrito – prana, sopro vital; energia; sukshima, sutil.
*** Darma – do sânscrito, dharma – dever, missão, programação existencial, mérito, bênção, ação virtuosa, meta elevada, conduta sadia, atitude correta, motivação para o que for positivo e de acordo com o Bem comum.
**** Estrela Prânica - do sânscrito, prana - a força vital; a energia - no contexto iogue é a estrela espiritual, manifestação do plano divino.
Para melhor compreensão dos leitores sobre isso, ver o vídeo que fiz explicando o que é uma estrela prânica, nesse link:
***** Sattvico – do sânscrito, sattva - equilíbrio, pureza.
Tudo o que se refere a sattva é considerado sattvico. Exemplos: paz interior, equilíbrio emocional e energético, sentimentos elevados, lucidez, discernimento e manifestações equilibradas.
 

Texto <1664><20/02/2019>

Tags: Wagner Borges

Imprimir