1674 - DANÇA DAS FERAS - II*

1674 danca das feras ii
 

 
DANÇA DAS FERAS – II*
 
Lá fora, na floresta da vida, os tigres rugem e por isso, você treme de medo de viver. No entanto, há uma outra floresta, dentro de você mesmo.
Em lugar das árvores e da vegetação densa, essa floresta é constituída de seus pensamentos, sentimentos e energias.
Escondidas dentro da mata de dentro, à espreita, estão outras feras...
São os tigres do ego, violentíssimos e famintos.
Há os tigres de fora e os tigres de dentro.
Qual deles você teme mais?
Para lidar com as feras de fora**, basta se precaver e cercar o perímetro de sua vida com a devida segurança. Porém, o que fazer com as feras de dentro?
Os tigres de fora podem até devorar o seu corpo físico, mas, ainda assim, você viveria no plano espiritual (sua morada original).
Entretanto, os tigres do seu ego podem devorar o seu espírito por dentro e constantemente, despedaçar o seu equilíbrio superior.
Como enfrentá-los? O que fazer por dentro de si mesmo?
Eacute; Krishna***, o Senhor dos Olhos de Lótus, quem dá as seguintes dicas a todos:
1. Com o discernimento à toda, corte as garras das feras.
2. Com o bom senso, serrilhe as presas das feras.
3. Com o amor e a sabedoria integrados em si mesmo, amanse as feras de dentro.
4. Se não é possível matar as feras interiores nesse momento de sua vida, então, domestique-as com inteligência.
5. Deixe as feras calmas, tornando-se sereno também.
6. Não permita que o seu espírito seja mordido novamente. Amanse as feras em você mesmo.
7.As feras gostam de violência. Não permita que os seus pensamentos e emoções violentas sejam alimento para elas.
8.Há feras espreitando os seus caminhos, de dentro e de fora. O remédio é o mesmo para ambos os caminhos: discernimento à toda.
 
P.S.:
Esses escritos foram feitos de improviso no quadro de aula, durante uma palestra no IPPB, com cerca de 200 pessoas presentes.
 
- Wagner Borges – mestre de nada e discípulo de coisa alguma.
 
- Notas:
* O primeiro texto está postado nesse link:
** Naturalmente, as feras de fora têm sua própria natureza; não são boas ou más, são apenas expressões da vida em seu ciclo animal e precisam ser respeitadas, assim como todas as formas de vida e seus ambientes vitais.
*** Krishna - o maior dos avatares (emissários divinos) entre os hindus. O mestre de Arjuna, conforme narrado no Bhagavad-Gita (parte essencial do épico “O Maha-Bharata).
Obs.: Enquanto eu editava essas linhas, rolava aqui no meu som a música “The Wheel”, do músico new age americano William Ackerman. Então, deixo, na sequência, o seu link no YouTube.

Texto <1674><03/04/2019>

Tags: Wagner Borges

Imprimir