990 - BAHIA – NAS GRAÇAS DE OXALÁ

Salve Bahia!
Terra de maínha,
Bem moreninha.

Terra linda
Dos Orixás.
Salve Luz!

Teu povo risonho,
No colo da Grande Mãe,
Iemanjá.
Os teus ares tão limpos;
O sol beijando tuas praias.
Ah, Bahia, tão linda!

Parte de ti está em meu corpo,
Correndo em minhas veias...
Tua energia moreninha em mim.

Porque Oxalá quis assim.
E porque os espíritos me disseram:
“Menino, honre os seus ancestrais”.

Ah, Bahia de todos os santos!
Onde o céu e a terra se encontram
Na linha do horizonte da fé.

Salve Bahia, terra moreninha de maínha.
Dos Orixás, dos santos e de Iemanjá.
Terra do meu coração.

Ah, Bahia, tão linda!
É uma honra te visitar novamente.
E receber o teu Axé.

Por maínha e meus ancestrais, eu te saúdo.
E também aos guias espirituais, de todas as linhas.
Nas graças de Oxalá.

Salve Bahia, moreninha, cheia de Axé...

P.S.:
Escrevi essas linhas por impulso, dentro de um avião, durante um vôo de São Paulo para Salvador. A aeronave já estava no espaço aéreo da Bahia, quando me deu vontade de escrever algo em homenagem à terra onde nasceu minha mãe, e aos meus amigos de muitos anos da cidade; e, também, aos mentores espirituais do lugar, que sempre me deram a maior assistência extrafísica, ao longo de muitos anos de viagens para cursos e palestras na capital baiana.

- Wagner Borges – cidadão do universo, brasileiro e carioca nesta vida; 48 anos de “encardernação”, espiritualista consciente, filho de mãe baiana, bem moreninha, e de pai carioca, bem branquinho e filho de portugueses.
Salvador, 18 de janeiro de 2010.


Texto <990><03/02/2010>

Imprimir