VOVÓ VOADORA

(Texto postado originalmente na lista Voadores* da Internet)

Conta a lenda.

Era uma vez, um “Voador” que tentava com muito esforço sair do corpo.

Tentou todas as técnicas, criou EVs - estados vibracionais**, e até sabia cantar mantras ao contrário, mas nada da projeção acontecer.

O tempo passou e nada.
Irritado, ele estava prestes a quebrar seu computador, com aquela Net que tinha sugerido aquela idéia de viagem astral. Porém, antes de cometer essa tragédia, ele deu mais uma chance aquela doideira toda de sair do corpo e resolveu dar uma cochilada .

Foi se deitar, e assim que fechou os olhos, ele foi puxado para fora do corpo.

Olhando para o lado, ele viu seu amparador: era a sua Avó!

- Vó? Será que estou sonhando?

- Sou eu mesma, meu netinho. Eu vim lhe dar um amparinho.

- Mas, a senhora não sabe nada de viagem astral. Vive enfiada na igreja e acha que mantra é coisa do demo. Como é que a senhora pode estar aqui fora com essa lucidez, e ainda me ajudando?

- Óxente, meu netinho! ( A vó do projetor era nordestina) - Todo mundo sai do corpo, mesmo quem não sabe dar palestra. O que vocês chamam de Projeção da consciência, eu chamo de dar uns pulinhos astrais. Eu posso ser velha e desdentada, mas toda noite rezo meu terço, sabendo que quanto mais repito a oração, mais vou me acostumando com a reza e com os seus efeitos. Com o tempo você vai aprender que todas essas técnicas e receitas de bolo funcionam que é uma beleza, desde que você tenha PACIÊNCIA e continue praticando.

Vovó voadora continua voando pelos céus do Nordeste sob a proteção do Padre

Cícero, enquanto que o nosso herói projetor, enfim, está há mais de três dias usando a mesma técnica e começando a sentir aqueles tais sintomas projetivos que lhe prometeram que ele sentiria antes dos seus primeiros passos astrais.


Frank -
Londres, 23 de agosto de 2004.

- Nota de Wagner Borges: Frank é o pseudônimo do nosso amigo Francisco, participante do grupo de estudos do IPPB e da lista Voadores, que atualmente mora em Londres. Ele escreve textos muito inspirados e nos autorizou a postagem desses escritos.
Há diversos textos dele postados em sua coluna da revista on line de nosso site e em nossa seção de textos projetivos e espiritualistas, em meio aos diversos textos já enviados anteriormente. www.ippb.org.br


- Notas do texto:

* Lista Voadores na Internet: É a maior lista de discussão sobre temas projetivos e espiritualistas da Internet mundial. Atualmente conta com cerca de 2500 assinantes. O endereço da lista é www.voadores.com.br

** Peço licença ao Frank para acrescentar uma nota de rodapé explicativa do que é um EV – estado vibracional. Talvez ajude outros projetores a identificar em si mesmos o que são essas vibrações que surgem acopladas aos processos projetivos.

- Estado vibracional: é um dos sintomas projetivos que muitas vezes antecede uma projeção da consciência. Trata-se da aceleração das vibrações do corpo espiritual em relação ao seu desprendimento do corpo físico.
A pessoa sente como se uma poderosa carga de eletricidade vibrasse velozmente por todo o seu corpo (muitas vezes com forte zumbido ou estridência dentro da cabeça)

Fazendo uma analogia para facilitar o entendimento desse sintoma projetivo, é algo semelhante ao funcionamento do motor de um carro a álcool. Quando está muito frio, o motorista precisa esquentar bem o motor para depois dar a partida com a certeza de que o mesmo irá "pegar". Então, o carro faz aquele barulho característico do motor em funcionamento: "Vrummmm... Vrummmm... Vrummm..."

Da mesma forma, o corpo espiritual (psicossoma, perispírito, corpo astral) também acelera as suas vibrações para escapar da inércia do corpo físico (que apresenta um padrão vibracional mais lento por ser mais denso)
Podemos dizer que ele está esquentando a máquina para decolar para fora do corpo denso. Nesse instante, o projetor sente poderosas descargas energéticas varrendo internamente o seu corpo (e também atuando na soltura do duplo etérico, campo vibracional adstrito ao corpo físico).
Muitas vezes, tais descargas apresentam-se como se anéis energéticos envolvessem o corpo por fora em alta velocidade.

Imprimir