CAMINHANDO POR DWADASHA

Ó Hridaya! (1) Aonde está você? Quero tanto lhe encontrar...

Os sábios me disseram: "Vá até a floresta de Dwadasha (2) e procure escutar o som sutil que lá habita."

Agora parto rumo a você, Hridaya, com meu coração pulsando de amor.
Quieto em meu interior, e radiante, vislumbro a entrada da floresta e em minha mente surge o questionamento: "Que lugar é esse, esplendoroso em beleza e portador da paz sublime?"

Adentrando a floresta de Dwadasha, percebo as árvores emanando luz dourada. Os pássaros são como gotas de luz a transitar pelo espaço. Seu solo, santificado pela presença de grandes sábios, exala o amor que nutre toda a floresta.
Apreciando essa beleza, percebo a queda de uma cascata de luz. Será o som da cascata o som sutil que os sábios falaram? Seguirei o curso do rio formado pela cascata e lhe encontrarei em breve, Oh Hridaya!

Seguindo o curso do rio, vejo um ponto de luz distante. Que brilho é esse que ofusca a beleza de Dwadasha? É você, Hridaya?
Chego mais perto e percebo que o brilho vem de um ser de pele azulada. O brilho que vi vem da alegria manifestada no sorriso do ser. Seu olhar era como o amrita (3) a fluir por todos os lados. Saltitava com a doçura do mais belo cervo.

Percebendo a grandeza do ser perguntei: "Quem é você? É Brahman?"

Ele olhou para mim com ternura e respondeu:

"Sim, Eu sou Ele!

E você, por ser sábio e cheio de amor, me encontrou. Agora você mora dentro de Mim.

Olhe para Mim. Não percebe que tudo o que vê está contido em meu peito?

Olhe para você. Não percebe que tudo o que vê esta contido em seu peito? Estou em seu coração..."

Humildemente curvei-me, e perguntei-lhe: "Excelentíssimo Senhor, sabe onde posso encontrar Hridaya? Com certeza você já esteve lá. Como é este lugar?"

Ele sorriu e disse-me: "Seus caminhos estão em todas as oito direções. Dentro dele há o brilho da Luz Suprema, a qual parece vasta e irrestrita. Dentro dessa Luz há a luminescência sutil e desperta. Dentro dessa luminescência descansa o Ser Supremo."

Mas Senhor – respondi – como poderei encontrar esse lugar digno somente de Sua presença, como entrarei lá?

Então ele pegou a sua flauta e disse-me: " Lembra-se do som sutil do qual os sábios falaram?" - Sim, respondi.

Sorrindo, ele me contou o segredo que só os sábios conhecem: "O som da minha flauta é esse som sutil. É com esse som que se chega a Hridaya. Toco minha flauta pacientemente e cheio de amor para a Mãe Divina. Para quem mais seria?

Ofereço cada nota aos pés da Mãe. Assim, Ela aparece dançando e me leva ao interior do Hridaya. Ela me leva ao encontro de Brahman.

Meu querido amigo, convido-o a mergulhar no som de minha flauta.

Viaje com o som pelos caminhos de Dwadasha e encontre a Mãe.

Ela lhe conduzirá com segurança para perto de você mesmo.


- Enki -
São Paulo, 29 de outubro de 2001, às 23h09

1. Hridaya: É um dos nomes do Hrit Chakra, localizado dois dedos abaixo do chakra cardíaco. Seu bija mantra é Hum
2. Dwadasha: É um dos nomes do chakra cardíaco, localizado no centro do peito. Seu bija mantra é Yam.
3. Amrita: O Néctar da imortalidade.

Imprimir