ÁGUAS PRATEADAS

(Dedicado ao mano Rafael)

Perto da fogueira, aqueço-me.
Sou o fogo e as labaredas,
Sou e estou no Coração do Grande Espírito!

Sou índio!
E sou valente!
Brigo com a tribo mais poderosa que vejo:
O Ego!

Queimo os meus pecados!
Assolo os maus pensamentos!

Vejo Deus no Sol!
Na Lua!
Nas estrelas!
No Mar!
Ahhh, nas montanhas!...

Meu fogo interior se espalha nas
Crianças, nos jovens e nos adultos!
Faço os velhinhos sacudirem a poeira...
Dançando para o Grande Espírito!

Ando na mata e sinto o doce cheiro
Da relva quentinha e acolhedora!

Vejo os espíritos dos grandes Xamãs,
Dos Pretos-Velhos, dos Caboclos,
Dos índios, dos Orientais...

Interajo com os elementais!
Dialogo com as fadinhas!
Beijo o vento!
Abraço as árvores!
Amo a Deus!

E amo a você, sangue de Deus
Vertido em carne e osso,
Espírito e toda a matéria...

- Washington da Silva -

 

Imprimir